Capa » Família Cristã » Ministério de Casais: Entendendo o Ciúmes !

Ministério de Casais: Entendendo o Ciúmes !

Então Josué, filho de Num, servidor de Moisés, um dos seus mancebos escolhidos, respondeu e disse: Meu Senhor Moisés, proíbe-lho.  Moisés, porém, lhe disse: Tens tu ciúmes por mim?  Oxalá que do povo do Senhor todos fossem profetas, que o Senhor pusesse o seu espírito sobre eles!(Gn. 11:28-29)

I-INTRODUÇÃO

O assunto que estaremos abordando em nosso estudo é extremamente sério e complexo, pois envolve o psique humano onde ficam as nossas emoções que comandam nossa vida afetiva, o ciúmes é um desses sentimentos que vivenciamos em nossas relações afetivas que desenvolvemos ao longo da nossa vida, portanto precisamos conhecer esse sentimento que todos nós temos e sabermos até onde ele é normal e quando ele passa a ser prejudicial a nós e ao nosso relacionamento com o outro.

 II-DEFINIÇÃO 

O sentimento “doloroso” que nasce do desejo de posse da pessoa amada, da suspeita ou certeza da infidelidade ou da exigência de um amor inquieto…  Na raiz da palavra, implica vício, dependência, impossibilidade de parar que traz em si uma soma de outros sentimentos negativos como o medo de perder, a inveja, a desconfiança e o ressentimento.  Em alemão, ciúme está relacionado fogo, com o queimar e com doença.  Portanto, em sentido literal ciúme significa: “doença que arde”.  o Sócrates o definiu como “a dor da alma”.  o o ciumento aspira a uma fusão total.  Exige que o outro se comprometa cada vez mais e nunca está satisfeito com o que recebe.  Pelas definições acima podemos sintetizar o ciúme com um sentimento de perda e posse, são sentimentos que arde e devora a pessoa interiormente quando ela não consegue atingir seu alvo que é ter posse da pessoa amada e aplacar o sentimento de perda que sofre.

 II-COMO O CIUMENTO ENXERGA A REALIDADE 

Os ciumentos sempre olham para tudo com óculos de aumento, os quais engrandecem as coisas pequenas, agigantam os anões e fazem com que as suspeitas pareçam verdades.” (Cervantes Uma das características do ciumento é a sua capacidade de criar situações fora da realidade, ou seja, criar motivos inexistentes para fundamentar seus ciúmes, vê coisa a onde não existe, e quando voltam-se para a realidade enxergam as coisas com desconfianças e suspeitas, incredulidade, dúvidas profundas em relação a si mesma, acusações, chantagens emocionais, sintomas de doenças físicas, fantasias de vingança .

III- COMO IDENTIFICAR ESSE SENTIMENTO 

 Começa a estruturar a vida em função do ciúme.  o Se sente angustiada, inquieta, ansiosa por não conseguir controlar o outro.  o Não aceita que o seu parceiro (ou parceira) saia (e se divirta) sem a sua companhia, mesmo que seja para uma atividade que você odeie.  o Sente a necessidade de saber contentemente onde o outro está.  o Não respeita a intimidade do seu parceiro (ou parceira) revistando as suas coisas íntimas: gavetas, carteiras, roupas, telemóveis, entre outros.  o Cria situações para o “apanhar” em flagrante.  o Não confia em nada que o seu parceiro diz, nem nas outras pessoas que testemunham em seu favor.  o Dá por si a armar uma cena e ciúmes sem motivos.

  IV- ALTERAÇÕES PROVOCADA POR ESTE SENTIMENTO 

O stress emocional o stress físico o tensão no relacionamento o emoções descontroladas o constrangimento público o violência física o perda do parceiro o sentimento de culpa Todo esse quadro dramático é gerado na pessoa pelo simples fato dela não Ter o controle total de seu amado, é essa falta de controle absoluto sobre a outra pessoa que leva a essa situação, o sentimento de insegurança é muito grande no interior da pessoa para aplacar esse sentimento devastador a pessoa tenta de todas as forma manter o controle do outro, com o intuito de te – lo só para si, sem que ninguém possa chegar perto ou Ter qualquer tipo de relacionamento com o seu amado.  A tradução francesa do termo ciúmes exemplifica essa situação: “jalousie” significa ciúme.  Dela derivou o termo “gelosia” que por muito tempo se usou para denominar a janela.  Segundo o doutor em Letras Dionísio da Silva, “maridos ciumentos teriam trazido a persiana ou a veneziana para as casas para evitar que as mulheres pudessem ser vistas da rua, mas sem impedi-las de ver o que se passava lá fora”.

 V- DIFERENÇA DE CIÚMES ENTRE HOMENS E MULHERES

O ciúmes nos homens esta relacionado mais ao aspecto físico, pois esse se sente dono da sua parceira tendo em mente a posse da sua sexualidade.  o Ao passo que as mulheres são levadas a experimentar este sentimento quando criam um relacionamento afetivo de seu parceiro com outra mulher.  Em ambos os casos esta em jogo o sentimento de posse que criamos em relação ao outro, se ele (a) me pertence então será meu ou minha para resto da vida, quando isso não é alcançado então o ciumento tende a Ter comportamento agressivo colocando a vida do parceiro em risco e até matando o seu parceiro para que ninguém venha possui – lo.  Até aqui estudamos este sentimento levando em consideração o aspecto patológico desse sentimento, que leva as pessoas a praticarem coisas terríveis para assegurar a posse do seu parceiro.

  VI- QUANDO PODEMOS CONSIDERAR O CIÚMES ALGO NORMAL

 A psicóloga Mariza Figueiredo explica a normalidade do ciúmes da seguinte maneira : Em doses comedidas, o ciúme é considerado uma coisa normal.  ”O ciúme e o amor andam de mãos dadas.  Quando há um investimento afetivo e emocional na relação, uma entrega, é natural que a ameaça de perda do outro dê origem a esta emoção” Como podemos ver o ciúmes faz parte do relacionamento afetivo entre duas pessoas, ele serve como se fosse um termômetro na relação, pois quando amamos nos importamos com a pessoa amada, o que nos levará a reagir quando por exemplo um outro homem olha de maneira cobiçosa para a pessoa amada, o que ocorre com a mulher também.  Este tipo de ciúmes é considerado transitório, ou seja, não é duradouro, como é o caso do ciúmes patológico, e é caracterizado por surgir baseado em fatos reais e não fruto de um a imaginação perturbada, é um sentimento que nos coloca em sinal de alerta e prudência para defender nosso (a) amado (a) contra qualquer tipo de ameaça.  Este tipo de ciúmes dentro de sua normalidade possui aspectos positivos tais como:

 *leva a um exame sobre a saúde da relação
 *ensina a dar valor ao parceiro
 *pode ser visto como um sinal de amor
 *faz com que o parceiro se sinta mais desejado
 *pode renovar um relacionamento mais desgastado
 *faz com que o parceiro se sinta vivo
 *pode tornar a relação mais duradoura

CONCLUSÃO

Como podemos ver neste esboço sobre este tema tão complexo o ciúmes com características patológica, prejudica a relação e a pessoa que esta sofrendo deste distúrbio emocional levando a pessoa se não diagnosticada a tempo a quadros depressivos profundos as vezes levando até a loucura, como também a falta dele dentro de sua normalidade aponta um problema dentro da relação do casal, o que também pode Ter sua conseqüências, tais como o rompimento da relação ou a infidelidade dentro da relação, portanto precisamos estar conversando contentemente com nosso parceiro (a) os problemas que são gerados dentro da relação para que possamos Ter um relacionamento e equilibrado, pedindo sempre a graça e a misericórdia Divina sobre nosso relacionamento.

Sobre Estudos Cristãos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>