Reflexão Cristã: Homens com comportamentos de Meninos

Homens infantis; famílias problemáticas !

“Os opressores do meu povo são crianças, e mulheres dominam sobre ele; ah, povo meu!  Os que te guiam te enganam, e destroem o caminho das tuas veredas.”

Hoje, mais do que nunca “questões culturais” têm sido consideradas responsáveis por uma série de implicações na família e com efeito direto sobre a sociedade.  Por exemplo, um estudo realizado pela Universidade de Columbia mostrou que os filhos criados apenas pela mãe achavam-se em melhores condições do que aqueles que tiveram um pai indiferente em casa.  O descaso paterno em relação à família é uma praga que corrói a sociedade como câncer.

Os sociólogos afirmam que a indiferença paterna é fruto da imaturidade dos homens.  Milhões de crianças que estão crescendo sem o cuidado dos pais se tornarão um problema no futuro.  Quando um homem se comporta como criança, a primeira coisa que faz é forçar a esposa a agir como se fosse sua mãe.  A infantilidade do homem começa a criar problemas seríssimos de relacionamento íntimo dele para com a esposa, normalmente ele se põe a culpar a mulher, acusando-a de frigidez, ou dizendo que ela não o compreende.  Porém a verdade é que ela o entende bem demais.  A maior evidencia hoje que aponta para essa postura, ou seja, para indicar uma “postura infantil” num homem é a compulsão pela pornografia.

O homem infantil é, na verdade um homem imaturo.  A maturidade não vem à medida que envelhecemos, mas sim, quando passamos a aceitar a responsabilidade por nossos atos.  Ser capaz de superar os erros é um indicativo de maturidade; mas viver no erro, ou conviver com ele, é uma estupidez e criancice.

Hoje, com a Internet, o envolvimento de homens imaturos com a pornografia tem se agravado ainda mais.  O conteúdo erótico veiculado na rede é hoje tão comum, que já está se tornando um estilo de vida.  Os valores da geração passada foram derrubados por uma mentalidade e uma conduta típicas de uma cultura que trata a perversão e a pornografia como aceitáveis.  Então é possível entender como que a sociedade aceita passivamente propagandas do tipo da vovozinha que estimula a neta a uma vida promíscua.  Uma senhora com aquela idade deveria estar levantando a bandeira da ética, moral, bons costumes, mas, infelizmente já está corroída e carcomida pelo pecado a tal ponto de não somente praticá-lo, mas também propagandeá-lo como algo de somenos importância.  Também é possível entender como advogados, magistrados, estadistas – que deveriam acima de tudo defender a sociedade em justiça, já começam defender comportamentos claramente condenáveis pelo Senhor, aliás, comportamentos tais que esfacelam cada dia mais a família e por conseqüência, a sociedade.

Provérbios 14:14 afirma: “O infiel de coração dos seus próprios caminhos se farta”.  O fato de estes indivíduos religiosos participarem de maneira indiferente do que realmente significa uma vida cristã…realmente amar a Cristo, o Ungido de Deus, Aquele que nos comprou por altíssimo preço…então Deus permite que eles encontrem alegria e satisfação fora da comunhão com o Senhor.  (Romanos 1).

Os cidadãos de hoje, imersos num sistema cultural que tem trocado o caráter pelo que é material e passageiro, estão semeando vento e vão colher tempestade.  Ao votarem para os mais elevados cargos administrativos, escolhem candidatos que não tem compromisso com a honestidade, a justiça e nem com os valores morais e éticos; homens pobres de caráter.  Lembram-se da assustadora votação que o Clodovil obteve ?

O mundo está sendo preparado para aceitar o anticristo, e essa realidade é geral.

Se em algum momento houve necessidade de homens se agarrarem ao que a Palavra de Deus diz e se posicionarem ao lado de Cristo, esse momento é agora !

O exemplo dos três rapazes hebreus nos ensina que nosso compromisso com Deus sobressai, quando nos levantamos em meio a uma multidão que se prostrou ao mundo.

A hora da decisão se aproxima !
Você vai se prostrar ?
Ou tomará uma posição de peito aberto ao lado de Cristo ?

Esta mensagem foi baseada no livro: Homens ao máximo, de Edwin Louis Cole.  p.  148-154.

Vilson Ferro Martins

2 COMENTÁRIOS

  1. VIVO ISSO NA MINHA CASA E CASAMENTO. SOU CASADA COM UMA PESSOA QUE NÃO ME RESPEITA E JÁ ME TRAIU 2 VEZES.E SE ISSO NÃO BASTASSE VIVE EM SITE PORNOGRAFICO. ESPERO Q O SENHOR LIBERTE E QUE ELE SEJA MAIS HOMEM

  2. belo testo, eu concordo plenamente com tudo, eu fui saber oque era responsabilidade la pros 18 anos…que tive uma noçao doque era,fui forçado a ser responsavel pela situaçao de minha familia que contava comigo, hj tenho 21 anos, se eu tivese aprendido sobre responsabilida laa pros 14 anos, tenho certeza que eu teria cometido menos erros, nao teria maguado algumas pessoas, n teria reprovado 1 vez =/, entre outras coisas.Os pais estao ficando na minha opniao infelizmente + moles com relaçao a isso,deixando os filhos viveram como querem.Minha sorte que com 7 anos eu ja sabia pelomenos rezar pai nosso, e com o tempo fui me aproximando de Deus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here