Ministério de Casais: O Prazer chamado Casamento

3
4107






O Prazer Chamado Casamento

 Introdução: Sexualidade do cristão: Creio ser este um dos temas mais difíceis de ser abordado.  Nem tanto Por sua complexidade, que não negamos, mas muito mais pelos tabus e preconceitos, que circundam este tema.  Neste estudo tentaremos laçar um pouco de luz, sobre este tema, a luz da palavra de Deus, a fonte do verdadeiro prazer.

I. Uma triste estatística:
A revista Newsweek no mês de junho trouxe, como matéria de capa, uma reportagem bastante interessante.  “Sexo.: Não!  Somos casados”, era a chamada para o artigo principal.  Pesquisas, segundo a Newsweek, apontam que 113 milhões de casais americanos estão tendo uma vida sexual medíocre.  De 15 a 20% dos casais têm, não mais, do que 10 relações sexuais por ano.

No Brasil, os números não devem ser muito diferentes.  Muitos casais Tem vivo desta forma medíocre.  Por quê?

II. O que a Bíblia fala sobre sexo:
Deus diz NÃO a…
· Relacionamento sexual fora do casamento Fujam da imoralidade sexual.  Todos os outros pecados que alguém comete, fora do corpo os comete; mas quem peca sexualmente, peca contra o seu próprio corpo”.
1 Coríntios 6.18 · Relação sexual com um membro da família “’Ninguém poderá se aproximar de uma parenta próxima para se envolver sexualmente com ela.  Eu sou o Senhor.’” – Levíticos 18.6 · Relação sexual entre pessoas do mesmo sexo “Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus?  Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus.” – 1 Coríntios 6.9-10 · Relação sexual com animais – bestialidade “’Se um homem tiver relações sexuais com um animal, terá que ser executado, e vocês matarão também o animal.  Se uma mulher se aproximar de algum animal para ajuntar-se com ele, vocês matarão a mulher e o animal.  Ambos terão que ser executados, pois merecem a morte.’” Levíticos 20.15-16 · Indulgência quanto à fantasias sexuais com alguém que não o cônjuge – cobiça!
“Vocês ouviram o que foi dito: ‘Não adulterarás’. Mas eu lhes digo: Qualquer que olhar para uma mulher para desejá-la, já cometeu adultério com ela no seu coração”.
Mateus 5.27-28 Deus diz SIM a…
· Procriação Deus os abençoou, e lhe disse: ‘Sejam férteis e multipliquem-se!…’ Gênesis 1.28 · Prazer – recreação …  Alegre-se com a esposa da sua juventude.  …que os seios de sua esposa sempre o fartem de prazer, e sempre o embriaguem os carinhos dela.” Provérbios 5.18-19 · Prazer – alegria “Entrei em meu jardim, minha irmã, minha noiva; ajuntei a minha mirra com as minhas especiarias.  Comi o meu favo e o meu mel; bebi o meu vinho e o meu leite.” Cântico dos Cânticos 5.1 · Suprir as carências e necessidades do cônjuge “O marido deve cumprir os seus deveres conjugais para com a sua mulher e, da mesma forma a mulher para com o seu marido.  A mulher não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim o marido.  Da mesma forma, o marido não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim a mulher.” 1 Coríntios 7.3-4 Casamento como instituição de Deus “O casamento deve ser honrado…” Hebreus 13.4 · Relacionamento sexual sem mácula
“O casamento deve ser honrado; o leito conjugal, conservado puro…” Hebreus 13.4 Tudo que é bom é pecado?
Jaime Kemp O relacionamento físico também requer cuidados.  Criar oportunidades, planejar e fazer acontecer faz parte de uma vida sexual saudável O sexo – mais do que nunca – tem sido objeto de uma incrível polarização.  De um lado tornou-se escancaradamente evidente, através da mídia lida, ouvida, vista, e exorbitada pela pornografia, hoje quase palpável pela Internet.  Porém, o medo desse extremo levou ao outro, onde pais nem conversam com os filhos sobre sexo e, quando o fazem é só para abrir-lhes os olhos, para que os fechem para toda e qualquer aparição deste, em suas diversas formas.  E aqui, também têm se encaixado as igrejas que o encaram unicamente com o propósito de procriação.

Há muita confusão, mesmo entre casais casados, sobre sexo.  Mais de quarenta por cento dos meus aconselhamentos relacionam-se a problemas sexuais.  As Escrituras, no entanto, reconhecem a intimidade sexual conjugal como uma experiência normal na vida e possui, no mínimo, três propósitos:
– Procriar – Gênesis 1.28,29
– Evitar imoralidade – 1 Coríntios 7.1-5
– Dar prazer – Provérbios 5.15-19 O livro Cânticos dos Cânticos é dedicado à paixão entre os cônjuges.  Alguns intérpretes sentindo-se desconfortáveis com sua declarada sexualidade, tentaram defini-lo como uma alegoria espiritual.  No entanto, o livro é realmente uma terna descrição do romance entre o rei Salomão e sua esposa, Sulamita.  Neste pequeno livro de oito capítulos encontramos algumas jóias preciosas que mostram a exuberância de um relacionamento íntimo com o cônjuge:

1. A primeira descrição feita por Salomão de sua amada está em Cânticos dos Cânticos 1.10,15.  É um breve e simples retrato de seus olhos, rosto e pescoço.  Na cultura da época o corpo inteiro das mulheres era coberto, com exceção do rosto.  Então, Salomão começa a descrever o que era possível enxergar em Sulamita.
2. A segunda descrição partiu da noite de núpcias (Cântico dos Cânticos 4.1-7), onde ele descreve o corpo de sua esposa, começando por seus olhos, lábios, pescoço e seios.
3. A terceira descrição (7.1-9) vem após o casal já estar casado há algum tempo e o quadro expõe algum tipo de conflito.  Esta narração é, sem sombra de dúvida, a que revela maior intimidade.  Salomão descreve sua esposa da cabeça aos pés.  A intimidade sexual do casal cresceu na proporção do tempo em que estiveram juntos Tempo A relação íntima de um casal desenvolve-se através do tempo e cresce com o conhecimento mútuo.  A experiência é gradativa e varia de casal para casal.  Não é possível estabelecer regras, embora ocorram semelhanças.  Há pessoas que querem criar uma intimidade artificial, porém, há coisas que não dá para forçar.  Deixe-me tentar ilustrar: se você já tirou sua carteira de motorista, com certeza se lembra das horas que passou treinando para o exame prático.  Creio que a maior dificuldade era coordenar a embreagem com o acelerador.  Você se lembra de quando retirou o pé da embreagem e o carro começou a dar trancos?  Depois de anos de prática, tudo ficou mais fácil, não é?  Você aprendeu, mas foi necessário investir tempo.  O mesmo ocorre no que diz respeito à intimidade que conduz a um relacionamento sexual realizador.

Muitos dos casais que tenho aconselhado confessaram que suas expectativas sexuais eram altas demais.  A idéia passada por Hollywood é que quaisquer duas pessoas podem passar a noite juntas e experimentar um barulhento orgasmo.  Porém, não é bem assim que as coisas funcionam…  O cronômetro varia de casal para casal, é único e não há como padronizar ou generalizar.  Só dá para dizer que, quanto mais tempo com qualidade for investido pelo casal, maior será a possibilidade de desenvolver um bom relacionamento.

Planejamento Já era madrugada quando Salomão bateu à porta de sua casa.  Ele havia ficado trabalhando até mais tarde e além disso tinha esquecido as chaves de casa, no palácio.  Sulamita já havia se deitado e aborrecida pela demora do marido e pela desconsideração que ele tivera, não avisando-a de seu atraso, trancou a porta do quarto (Cântico dos Cânticos 5.2-3).

Por sua vez, ele também ficara aflito pois não tivera como escapar da reunião que se estendeu além do esperado.  Salomão desejava ter relações com sua esposa mas ela, cansada, desapontada e magoada, não o recebeu (Cântico dos Cânticos 5.3).

Esse problema não é prerrogativa dos casais dos tempos bíblicos.  Hoje, nas grandes metrópoles muitos passam por situações semelhantes.  Alguns maridos chegam a ligar para suas esposas avisando, com carinho, que já estão encerrando o expediente.  Deixam seus escritórios ansiosos por chegar em casa.  Porém, nesse meio tempo começa a chover forte, o trânsito simplesmente pára e ocorre uma inundação.  O pior de tudo é que o celular se recusa a funcionar!  Bom, não é preciso dizer que os planos vão – literalmente – “por água abaixo”!

Ao chegar em casa, um desses maridos encontra o jantar frio e a esposa “congelada”, aborrecida e desanimada pela espera.

Voltemos para Salomão.  Ele agiu tipicamente como um homem!  Foi insensível e não entendeu o mau humor da esposa.  Seu orgulho ferido o levou à uma noite solitária no sofá!  Sulamita, em seu quarto, também não conseguiu dormir, arrependida por ter sido tão radical.  Salomão não consultou o relógio do sol para saber as horas e Sulamita esqueceu o porquê de ter se produzido tão esmeradamente!

Os conflitos fazem parte de qualquer casamento.  Os casais mais sábios, porém, aprendem a lidar com eles e a utilizá-los como aprendizado.  Tendo em vista aprimorar nossa vida sexual, devemos enfocar alguns pontos:

Boa comunicação No capítulo 4.12-15 Salomão diz a sua esposa o que o atrai nela:
1.  sua fidelidade – ele se sente seguro com sua exclusividade sexual
2.  seu perfume – ele se delicia com as fragrâncias que ela exala
3.  seus frutos – ele desfruta de suas carícias
4.  sua fonte – ele mata ali sua sede sexual Salomão envolve sua esposa com elogios, palavras doces e suaves.  Qual o resultado?  Uma entrega total da parte dela.  O versículo 16 é um lindo convite para um “passeio” pelo jardim, que na verdade é a sua sexualidade.  Nada impedia a liberdade que desfrutavam.  Estavam livres de culpa e repressões.

E é nesse clima que cada casal deveria desenvolver sua intimidade.  Muitas vezes isso não acontece por conflitos e mal-entendidos não resolvidos, quebrando toda atmosfera propícia.  Os momentos de profunda intimidade entre o casal proporcionam não somente maior envolvimento entre eles, mas também um relaxamento físico, mental e emocional, tão necessário nos dias de hoje.  Inclusive, creio ser este um dos objetivos de Deus ao criar o sexo.

No entanto, nada disso acontece por toque de mágica.  Comunicação é vital nesse processo e a transparência entre o casal é um dos pontos principais.  Precisamos trabalhar nossos relacionamentos.  Muitas vezes o casal já tem uma abertura que leva naturalmente a esse ponto.  Porém, nem sempre isso ocorre e nesses casos, é importante dirigir a conversa.  Gostaria, então, de sugerir quatro perguntas, que podem ser feitas periodicamente pelos cônjuges:

1.  Existe algo que eu esteja fazendo em nossa relação que demonstre egoísmo?

2.  Existe algo que eu possa fazer para tornar você mais feliz e realizado (a) na área física?

3.  Estou, de alguma forma, ofendendo você?

4.  Você está satisfeito (a) com nossa comunicação no que diz respeito a nossa intimidade?

Você tem coragem de fazer estas perguntas a seu cônjuge?  Se as respostas não forem as que você espera mudanças serão necessárias.  Coragem!  Quem sabe não partirá daí um relacionamento mais profundo, transparente e duradouro?

Tempo de lazer Nossa sociedade tecnológica criou uma diversidade de aparelhos visando poupar o tempo do usuário.  Porém, muitas vezes em que começamos a utilizá-los acabamos nos deixando dominar por eles.  Conheço casais que além da televisão, colocaram também o computador no quarto.  E a Internet acaba se tornando uma grande rival do casal!

Se quisermos desenvolver uma vida sexual recompensadora devemos aprender a diminuir o ritmo, fazer intervalos e criar oportunidades.

Em Cânticos 7.10-12, a Sulamita verbaliza seu amor por Salomão e em seguida sugere que tirem umas férias no campo.  Ela sabia a importância do tempo a sós com o marido, longe de casa, das responsabilidades, para que ambos pudessem relaxar e um ser o centro da atenção do outro.

Esse tempo de férias a dois precisa ser planejado, e colocado na agenda familiar.  Ele pode até parecer algo impraticável, egoísta e não espiritual.  Porém, com toda a pressão que sofremos em nossa sociedade, é absolutamente necessário.  Os casais precisam dedicar algum tempo exclusivo para sua intimidade e desfrute sexual.  O mesmo Deus que oferece as boas novas de salvação ao mundo também criou o sexo.  E o colocou no contexto do casamento para que o casal possa celebrar seu relacionamento, com total liberdade e satisfação.  Deus deseja que cada casal casado aprofunde sua intimidade em todos os níveis e desenvolva entre si uma intimidade sexual que glorifique aquele que a idealizou.

Conclusão: A fonte do verdadeiro prazer é Deus e quanto mais buscarmos Dele para o nosso casamento, mais receberemos

Fonte: Lar Cristão

 Os Benefícios do sexo

01 – ALIVIAR A DOR: O prazer sexual tem efeito anestésico.  O limiar de tolerância à dor pode aumentar até 70% no momento do orgasmo – o que explica, entre outras coisas, a superação da dor nas práticas sadomasoquistas.  (E reacende a discussão do milênio: “Afinal, um tapinha não dói?”).

02- ATIVA A DIGESTÃO: Segundo pesquisadores americanos, a saliva que se troca em um beijo “profundo” facilita a digestão e tem efeitos benéficos sobre as defesas do organismo.  Um boca-a-boca fogoso faz circular 9 gramas de água; 0,7 miligramas de gorduras, 0,45 gramas de sal e 250 bactérias.  (Alguém prefere chá de boldo?).

03- MELHORAR O HUMOR: O prazer influencia a produção de serotonina e dopamina, substâncias que “dopam” o cérebro e espalham sensação de bem-estar pelo corpo todo.  (Quando aquela sua colega de trabalho chega toda sorridente em plena segunda-feira, já sabe o motivo, não é?)

04- DESCONTRAIR OS MÚSCULOS: Carinhos sobre a pele produzem um estímulo que chega até o centro motor nervoso.  Quando esse estímulo volta aos músculos, tem efeito relaxante.  (Adeus Lexotan!).

05- DIMINUIR A ANSIEDADE: Carícias têm um verdadeiro poder calmante – graças à liberação das endorfinas.  E como toda atividade física, fazer amor permite botar para fora as tensões musculares, nervosas e psicológicas.  (Vai ter psicólogos e psiquiatras perdendo o emprego…).

06- FACILITAR A FECUNDAÇÃO: O prazer pode favorecer a fecundação, mas isso não é sistemático.  Descobriu-se que, a partir de um orgasmo muito forte, a mulher pode ter uma segunda ovulação em um mesmo ciclo.  (Isso já é preocupante…  ai, ai, ai…)

07- ESTIMULAR A CIRCULAÇÃO SANGÜÍNEA: Durante a excitação sexual, a demanda por sangue aumenta nas zonas erógenas e no resto do corpo também.  No momento do prazer, as artérias se dilatam, provocando uma sensação de bem-estar generalizada.  (E tem gente que ainda usa meias Kendall…).

08- EQUILIBRAR A TIREÓIDE: O prazer sexual favorece o bom funcionamento da tireóide.  Quando a glândula funciona demais, a pessoa sente-se febril, sem energia.  Quando ela não trabalha o bastante, não é melhor: a pessoa sente frio, engorda e sua libido diminui.  (Vamos equilibrar a tireóide!).

09- REGULAR A MENSTRUAÇÃO: Sexualidade mal vivida se traduz freqüentemente por ciclo menstrual irregular.  O prazer sexual favorece o equilíbrio hormonal – e a menstruação na data certa.  Além disso, estudos provam que mulheres que têm bons orgasmos sofrem menos com a tensão pré-menstrual.  (Vamos lá, mulherada!  Vamos diminuir este fardo!!).

10- MELHORAR O SONO: Quando a pessoa se sente bem, o corpo produz endorfinas, que têm poderes calmantes e tranqüilizantes.  (Tá explicado cientificamente porque os homens viram pro lado e dormem em seguida…).

11- MANTER O PESO: Cada relação sexual de 20 minutos faz perder em média 200 calorias – o equivalente a meia hora de tênis ou uma corrida de 1,5 Km.  Se o prazer emagrece pouco, por outro lado produz endorfinas, que acalmam os ataques à geladeira.  (Geladeira?  O que é isso????).

12- DESENVOLVE O ESTRESSE POSITIVO: Boa parte das substâncias necessárias à uma relação sexual de qualidade é produzida pelas supra-renais, pequenas glândulas localizadas acima dos rins que funcionam melhor sob a influência do prazer.  A adrenalina agita os sentimentos em caso de amor à primeira vista; a cortisona age contra a depressão e os hormônios andrógenos estimulam o desejo.  (Já repararam que tudo na vida é uma questão de hormônios?  Até amor à primeira vista!).

13- HIDRATAR A PELE: O prazer aumenta a produção de estrógeno (hormônio sexual feminino), o que faz a pele ficar mais bem irrigada, mais brilhante, mais lisa e mais macia.  (Mulheres : lembrem-se disso antes de gastar todo seu salário no novo lançamento da Lancôme!).

14- MASSAGEAR O INTESTINO: A contração dos músculos abdominais durante o sexo funciona como uma massagem no intestino, o que favorece seu funcionamento.  (Adeus laxantes!).

15- EXERCITAR O CORAÇÃO: O ritmo cardíaco sobe de 70/80 pulsações por minuto no estado de repouso para 100/160 pulsações por minuto.  (Oxigenação fantástica para todas as células!).

16- DESINTOXICAR O SANGUE: Em estado de repouso, cada pessoa respira, em média, 15 vezes por minuto.  Em estado de excitação, a média sobe para 40 vezes.  Conseqüência: o corpo fica mais oxigenado, os resíduos de gás carbônico são eliminados e o sangue se regenera.  É como fazer cooper.  (E tem gente que fica correndo na esteira!)

17- AUMENTAR OS SEIOS: Sob o efeito da excitação, o volume dos seios pode aumentar até 25% – e a sensibilidade se multiplica.  (Isso significa que se ele caprichar nas preliminares, você nem vai precisar colocar silicone!)

18- TONIFICAR O ABDÔMEN: Quando se faz amor com freqüência ou por muito tempo, trabalha-se a região abdominal.  O responsável é o diafragma: acomodado entre a barriga e os pulmões, este músculo se contrai sob efeito da aceleração da respiração e cutuca os músculos abdominais.  (Muito melhor que fazer 200 abdominais por dia!).

19- MELHORAR A MEMÓRIA: O hipotálamo, parte do cérebro onde ficam os centros de memória e de aprendizado, também é estimulado pelo prazer.  Uma pesquisa americana feita com estudantes mostrou que a masturbação durante períodos de prova favorecem a concentração – a liberação de energia durante o orgasmo estimula o desejo de alcançar objetivos.  (Para quem está perdido na vida, sexo é a melhor solução para alcançar objetivos!)

20- ALEGRAR A GRAVIDEZ: Inundado de hormônios, o corpo de uma mulher grávida induz a um aumento da circulação sangüínea, em particular no baixo ventre, o que facilita a relação sexual.  O prazer é ampliado por espasmos agradáveis do útero, que reage mais a estímulos por causa da presença do bebê.

Artigo anteriorMensagem Cristã: Sabedoria Divina
Próximo artigoMinistério Teatral: Uma peça linda de teatro mudo !
A Pastora Regiane Vargas é uma mulher que vive sua vida em favor de sua família e, acima de tudo, em servir a Deus. Trabalhando em conjunto com seu marido, ela pastoreia e ministra vidas, sempre dedicada àqueles que Deus coloca em seu caminho. Seu principal objetivo é edificar o Corpo de Cristo e ajudar a todos a alcançar a Plenitude de Cristo, como mencionado em Efésios 4:13. Para isso, ela criou os Estudos Cristãos e dedica-se a eles com amor e carinho. Com sua dedicação e amor por Deus, a Pastora Regiane Vargas tem sido uma inspiração para muitos em sua caminhada espiritual. Ela tem um coração bondoso e compassivo e sempre busca ajudar aqueles que precisam de apoio e orientação. Sua contribuição para a comunidade cristã é inestimável e ela é um exemplo de serva fiel de Deus.

3 COMENTÁRIOS

  1. quero deixar aqui meu muito obrigada e deus os abençoe. maravilhosa matéria, esclarecedora e motivadora , vai ser usada aqui na igreja nos grupos de casais e nas preparaçoes pra o casamento. muito obrigada mesmo tirou minhas duvidas e usarei essa matéria pra evangelizar outros irmãos casado. paz ebm do senhor jesus a vcs.

  2. Estou muio feliz por ter lido toda a matéria, altamente instrutiva e esclarecedora. Parabens aos “ministros” do “prazer chamado casamento”. Que Deus abençoe a todos. Daltro Feltrin

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here