Estudo Bíblico: Bem Aventurado os Que Guardam sua Boca

0
3724

Estudo Bíblico: Bem Aventurado os Que Guardam sua Boca

‘’BEM AVENTURADO OS QUE GUARDAM SUA BOCA E SUA LÍNGUA’’

Jó 2:10- Porém ele lhe disse: Como fala qualquer doida, falas tu; receberemos o bem de Deus, e não receberíamos o mal? Em tudo isto não pecou Jó com os seus lábios.
Salmos 34:13 – Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem o engano.
Creio que quando Deus concedeu ao homem a habilidade de falar inteligentemente, com frases e idéias consecutivas, estava validando a afirmação de que Deus criou o homem à sua própria imagem.

Quando Deus confiou ao homem o poder de falar, estava confiando-lhe sua própria autoridade e habilidade criativa, pois foi através das palavras de Deus que toda a criação veio à existência.

Como diz o Sl 33:6: “Os céus por sua palavra se fizeram. E pelo sopro de sua boca o exército deles”; e em Hb 11:3: “Pela fé entendemos que foi o universo formado pela palavra de Deus, de maneira que o visível veio a existir das coisas que não aparecem”.
Nenhum poder confiado a qualquer um de nós tem maiores implicações para o bem e para o mal que o poder da palavra. Conseqüentemente, é razoável que consideremos com muita atenção a maneira como empregamos este poder.

Por que dentre todos os nossos membros o que o diábo mais quer usar é a nossa boca, língua e lábios? Foi assim desde o Jardim do Édem, ele usou a boca da serpente, de Adão e da Eva. Ele queria só uma coisa de Jó, seus lábios, sua boca, sua língua.

1) OITO RAZÕES PORQUE DEVEMOS A GUARDAR A NOSSA BOCA E REFREAR A NOSSA LÍNGUA.

Primeira – Somos aquilo que falamos e ouvimos, somos frutos das nossas palavras.

Segunda- A qualidade da vida em família, depende do que é falado no lar (felicidade) I Pedro 3:10 – Porque Quem quer amar a vida, E ver os dias bons, Refreie a sua língua do mal, E os seus lábios não falem engano.

Terceira – O destino da nossa alma é determinado pelas nossas palavras ( Mateus 12:36-37 – Mas eu vos digo que de toda a palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no dia do juízo.
37 – Porque por tuas palavras serás justificado, e por tuas palavras serás condenado.

Quarto – O estado da minha alma, depende do que sai da minha boca (Pv. 21.23)”o que guarda a sua boca e a sua língua guarda das angustias a própria alma”. (Pv. 13.13).

Quinto – A autenticidade da minha religião, se manifesta através do que eu falo, (Tg. 1.26)- Se alguém entre vós cuida ser religioso, e não refreia a sua língua, antes engana o seu coração, a religião desse é vã.

Sexto – O que sai da minha boca pode gerar um psicologia de morte ou de vida, – Provérbios 18:21- A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto. Frases que matam: “Não vai dar pra nada. O seu burro, não sei pra que nasceu. Me arrependo de Ter casado com vc.”

Sétimo – Palavras podem contaminar como um virus Mateus 15:11- O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem.

Oitávo – O que sai da minha boca, revela o que está no coração. Mateus 12:34 – Raça de víboras, como podeis vós dizer boas coisas, sendo maus? Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca.

Nono – O que sai da minha boca pode ser bênção ou maldição. Tiago 3:10 – De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim.

2) IDENTIFICANDO SETE PROBLEMAS DA LÍNGUA INDISCIPLINADA

Primeiro- Falar de mais. Em Pv 10.19 diz: “Na multidão de palavras não falta pecado” .
Ec. 5.3. Porque, da muita ocupação vêm os sonhos, e a voz do tolo da multidão das palavras”.
A Bíblia chama a pessoa que fala sem parar de tolo. Uma língua irrequieta, demonstra um coração inquieto , precisa de cura.

Sengundo- Palavras vãs. No Sermão da Montanha, há um versículo paralelo: “Seja porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar, vem do maligno” (Mt 5:37).
“Não andarás como mexeriqueiro entre o teu povo: não atentarás contra a vida do teu próximo” (Lv 19:16). “As palavras do maldizente são doces bocados, que descem para o mais interior do ventre” (Pv 18:8).
Você sabia que é possível literalmente matar uma pessoa através de palavras?. Jr 18:18 diz que os inimigos de Jeremias falaram: “Vinde, firamo-lo com a língua, e não atendamos a nenhuma das suas palavras”.
Muitos servos de Deus morreram de feridas causadas pela língua.
Efésios 4:29 – Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem.

Terceiro- Fofoca. Lv. 19.16 “Não andarás como mexeriqueiro entre o teu povo…”

Provérbios 18:8 – As palavras do mexeriqueiro são como doces bocados; elas descem ao íntimo do ventre.Jeremias 18:18 – Então disseram: Vinde, e maquinemos projetos contra Jeremias; porque não perecerá a lei dosacerdote, nem o conselho do sábio, nem a palavra do profeta; vinde e firamo-lo com a língua, e não atendamos a nenhuma das suas palavras.

I Timóteo 5:13 – E, além disto, aprendem também a andar ociosas de casa em casa; e não só ociosas, mas também paroleiras e curiosas, falando o que não convém.
I Pedro 4:15 – Que nenhum de vós padeça como homicida, ou ladrão, ou malfeitor, ou como o que se entremete em negócios alheios;

Quarto- Mentira. Provérbios 6:16-19 – Estas seis coisas o SENHOR odeia, e a sétima a sua alma abomina:
17 – Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente,
18 – O coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal,
19 – A testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos.
Apocalipse 21:8 – Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.
Provérbios 12:22 – Os lábios mentirosos são abomináveis ao SENHOR, mas os que agem fielmente são o seu deleite.

Quinto – Bajulação. Salmos 12:1-3 – SALVA-NOS, SENHOR, porque faltam os homens bons; porque são poucos os fiéis entre os filhos dos homens.
2 – Cada um fala com falsidade ao seu próximo; falam com lábios lisonjeiros e coração dobrado.
3 – O SENHOR cortará todos os lábios lisonjeiros e a língua que fala soberbamente.
Sexto – Palavras precipitadas. Provérbios 29:20 diz: “Tens visto um homem precipitado nas suas palavras? Maior esperança há para o insensato do que para ele”. Esta é uma afirmação muito penetrante . Não diga tudo que sente na hora que sente.
Se você fizer assim, acabará entrando em problemas sérios. Aprenda a se dominar.
No Salmo 106 temos um quadro bem trágico de Moisés, que perdeu o privilégio de guiar o povo de Deus para a terra prometida por causa de uma frase impetuosa que pronunciou. Nada poderia melhor nos mostrar até que ponto Deus é exigente quanto a nossa maneira de falar do que esse acontecimento com Moisés.
Salmos 106:32-33 – Indignaram-no também junto às águas da contenda, de sorte que sucedeu mal a Moisés, por causa deles;
33 – Porque irritaram o seu espírito, de modo que falou imprudentemente com seus lábios.
Sétimo- Palavras negativas. Este é um dos “pecados respeitáveis” praticados regularmente por pessoas religiosas. Normalmente não é considerado pecado.
“Não tenho fé.”
“Não creio que conseguirei o dinheiro a tempo.”
“Tenho certeza que será preciso fazer uma operação.”
As palavras podem ser muito educadas, respeitáveis e religiosas, mas em muitos casos são inaceitáveis a Deus.
Oitavo –Palavra de morte. Muitas vezes, cavamos nossas próprias sepulturas com nossas bocas. Há muitas pessoas mortas hoje que não deveriam Ter morrido. Morreram por causa daquilo que falaram. Um bom exemplo está em Nm. 13., há uma diferença enorme entre o que os Dez espias disseram e o que Josué e Calebe disseram. Josué e Calebe disseram: “Somos capazes”. Os outros disseram: “Disseram, não somos capazes”. Cada um selou o seu próprio destino pelo que disse.

3) REMÉDIOS PARA A CURA DA LÍNGUA.
Pimeiro- Reconheça que a indisciplina da língua é um problema do coração,
Mateus 12:33-34 – Ou fazei a árvore boa, e o seu fruto bom, ou fazei a árvore má, e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore.
34 – Raça de víboras, como podeis vós dizer boas coisas, sendo maus? Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca.
Tiago 3:10-12 – De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim.
11 – Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa?
12 – Meus irmãos, pode também a figueira produzir azeitonas, ou a videira figos? Assim tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce.
Pv. 4.23- “Sobre tudo o que deve guardar, guarda o teu coração…
Segundo- Confesse os seus pecados e seja purificado,
I João 1:9 – Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.
Provérbios 28:13 – O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.
é necessário reconhecer os errar cometidos no falar como “pecado”.
Teceiro- Recuse o mal e entregue-se a Deus.
(Rm. 6.12,13). Recuse que os membros do seu corpo sejam usados como instrumentos de injustiça e pecado. Entregue os membros do seu corpo para serem usados como instrumento de justiça e para louvor e glória do nome do Senhor.
Quarto- Compreenda porque você tem uma língua (Sl. 16.9; Atos 2.26).
Quinto- Resolva louvar a Deus (Sl. 57.5; Sl. 34.1-3).
Sexto- Lembre se de Cristo, seu Sumo-Sacerdote, (Hb. 3.1; 10.21,23). O que você diz com a sua boca limita o que ele pode fazer por você no céu.
Se fizer uma confissão fraca, você terá um sumo sacerdote fraco em seu favor, pois ele é o sumo sacerdote da sua confissão. Hb 3:1 diz: “Por isso, santos irmãos, que participais da vocação celestial, considerai atentamente o Apóstolo e Sumo Sacerdote da nossa confissão, Jesus”.
Ele é o sumo sacerdote das suas palavras. Se você cerrar os seus lábios, ele terá nada para dizer a seu respeito. Hb 10:21,23 o expressa dessa forma: “E tendo grande sacerdote sobre a casa de Deus… guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar”.
Faça sua confissão, continue fazendo e não pare. É isto que significa em português claro.
Sétimo- submeta-se a disciplina do Corpo de Cristo. (Mt. 18.15-17; Pv. 25.23).

A boca do justo é fonte de vida (Pv. 10.11).

Ilustração: Isaias e a purificação de seus lábios

Por Pastor Marco Torres

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here