Reflexão Diária: Sabedoria ao Agir

0
384

“Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem” (Mateus 5:44).

Conta-se que para se conseguir um favor de Samuel Johnson, o grande escritor inglês, era bastante ofendê-lo ou causar-lhe algum dano.  Era sua característica perdoar os inimigos e orar por eles.  Emerson, disse de Lincoln: “Seu coração era tão grande quanto o mundo, mas não havia lugar nele para guardar a lembrança de uma injustiça”.  Spurgeon aconselhou:

“Cultive tolerância até que seu coração produza uma boa colheita dela.  Ore por uma memória bem curta sobre toda afronta recebida”.  É desta maneira que uma pessoa sábia age.

Quando reagimos a uma injúria retribuindo da mesma maneira, tornamo-nos semelhantes àqueles que nos feriram.  E será que a vontade de nosso Deus é que sejamos iguais aos que não andam segundo a Sua Palavra?

A grande diferença entre o filho de Deus e os que o rejeitam, é a forma de lidar com os que lhe fazem mal.  Ele é capaz de demonstrar amor quando a ocasião sugere uma vingança, de persistir na verdade quando a mentira se mostra mais vantajosa, de estender as mãos para os que lhe viram as costas.  Sua vida brilha enquanto os que lhe maltratam se escondem nas sombras.

Uma das coisas mais difíceis na vida de uma pessoa é perdoar os inimigos.  E isso não é diferente na vida de um cristão.
Normalmente a dor custa a passar, a ferida é de difícil cicatrização, a mágoa e o ressentimento recusam-se a sair.
Mas é nessa hora que precisamos colocar nossas vidas no altar do Senhor, pedir-lhe forças e determinação em perdoar.
Queremos glorificar o Seu nome e esta é a única forma de consegui-lo.  Não somos deste mundo e, portanto, não podemos seguir seu exemplo.

Aqueles que se deixam dirigir por Deus são sábios.  Os que não andam de conformidade com o mundo são sábios.  Sejamos todos sábios em todo o nosso procedimento.

Deixe uma resposta