Ministério de Louvor: O Músico causando impacto

1
737

Características do mundo atual: Temos uma geração apática, individualista e egoísta.  Os humanistas estão cada vez mais dominando nossa sociedade.  O individualismo é a marca da época: internet, divórcio, desejos de não se casar e não ter filhos, ambição financeira, etc.  Crescem as desigualdades sociais.
De forma sutil Satanás está impondo estes valores aos cristãos.  Ele não confronta a Igreja, mas seu intuito é fazer com que ela tenha uma visão “MÍOPE”, ou seja, medíocre, defeituosa e distorcida.


O evangelho que temos pregado é um evangelho de busca de sucesso pessoal, de prosperidade e de conquista, mas com ênfase no “consumo”, “venha a Jesus e você receberá…”, “você terá muito dinheiro”, “você terá fama e sucesso”, “você não terá mais dificuldades, mas terá muita alegria e saúde”, etc.  É verdade que Deus quer nos dar todas as bênçãos do Seu Reino (Mt.  6:33), mas Ele não nos chamou para sermos consumidores, e sim produtores.  Mas produtores de quê?  De vida, de cura, de paz, de ações condizentes com a nossa vida cristã.
Mateus 9:35-38 Jesus conhecia os ambientes da humanidade.
Impacto: ir de encontro a encontro de projétil, míssil, bomba ou torpedo, com o alvo; choque , colisão.  Impressão muito forte.O que vamos impactar?  Que ambiente iremos impactar?  Será que queremos saber que ambiente é este?
Vamos observar três atitudes práticas que Jesus nos deixou:

1- (Mateus 9:3-6) – “Vendo ele as multidões” – VER
– Precisamos aprender a ver as pessoas como Jesus via.  Somos egoístas e olhamos somente para nossas coisas!
– Deus viu o mundo no pecado e enviou Jesus para nos salvar (Jo 3:16).
– Isaías 43:8 – Existem pessoas que não conseguem enxergar.  “Tem muita gente cega que enxerga melhor do que muitos que têm olhos sadios”.
– Temos motivações erradas: queremos ver apenas aquilo que gostamos ou o que é de nosso interesse, por isso, Deus toca nas coisas que são mais preciosas para nós, para abrir nossos olhos.
– Porque não enxergamos?

a) Buscamos interesses pessoais (egoísmo).  Porque temos sido egoístas?  Porque o diabo cegou o entendimento dos incrédulos (II Co 4:4).
Incrédulo: aquele que diz crer, mas não crê.  E porque não crê?  Porque não obedece e não pratica a Palavra de Deus.  São aquelas pessoas que ouvem sempre as mesmas coisas, mas não mudam suas atitudes, interessadas apenas em coisas que vão trazer benefícios pessoais: “meu dinheiro”, “meu instrumento”, “minha banda”, “minhas músicas”, etc.  b) Por causa do pecado I Jo 2:11 – “…As trevas lhes cegam os olhos…”.
– Existem pessoas que não têm percepção das coisas, são insensíveis e não conseguem ver as necessidades do mundo ao seu redor porque estão em pecado.  O pecado cega!
“Senhor desvenda os nossos olhos, abra os olhos do nosso entendimento para que possamos ver!”.

2 – (Mateus 9: 36) – “Teve grande compaixão deles” – Sentir
– Precisamos aprender a sentir como Jesus sentia.
– Não sentimos como Jesus porque somos egoístas!  Temos conceitos e valores errados.
– “Somente o relacionamento íntimo com Deus e com as pessoas de Deus consegue purificar o nosso sentir”.  Como podemos sentir as dores do mundo se na verdade temos sido influenciados negativamente por ele?  (amizades, músicas, programas, etc).
– Se não tivermos compaixão nunca teremos o sentir.
– Compaixão: fortes dores como a de uma cólica.  É a capacidade, algumas vezes fatal, do que significa viver na pele de outra pessoa.  Não haverá paz e alegria para mim enquanto não houver para você.  Dor do outro que em nós provoca infidelidade.
– Jesus = Tomava conhecimento – compaixão (só ocorre se houver amor + identificação) = ação (curava, alimentava, realizava milagres – Mt 14:14-16; 15:32; 20:34; Mc 1:40-41).

3 – (Mateus 9: 36) – “Porque andavam desgarradas e errantes, como ovelhas que não têm pastor” – Concluir.
– Jesus concluiu que as pessoas eram ovelhas que não tinham pastor, quando as viu cansadas e abatidas.
– As pessoas vivem deprimidas, cansadas, tristes, com medo, sem rumo e perdidas, mesmo com o avanço da ciência (cientistas, psicólogos, psiquiatras, médicos, etc).
– Para concluir algo, precisamos ter identificação, ou seja, conhecer, participar, se inteirar, etc.
Conclusão
– “Cristianismo sem impacto é uma religiosidade vazia”.
– “Precisamos primeiro ser impactados para depois impactarmos”.
– “Nós músicos, iremos impactar o mundo não apenas com uma bela música executada, mas principalmente pelo nosso estilo de vida (ver, sentir e concluir) – parecidos com Jesus!”.
Atos 4:20 – “…pois nós não podemos deixar de falar das coisas que vimos e ouvimos”.

Aplicação prática
1º passo – Arrependa-se da sua indiferença, falta de amor e visão.Muitos músicos têm um ministério infrutífero por causa dos pecados e vida dividida, ou seja, “um pé na igreja e um pé no mundo”.  Se houver arrependimento, você dará frutos verdadeiros causando impacto na vida das pessoas e na nossa geração.

2º passo – Ore ao Senhor da seguinte maneira: “Senhor, ajuda-me a ver como tu vês, sentir como tu sentes e concluir como tu concluis”.

Ronaldo Bezerra

Compartilhar
Artigo anteriorReceitas Gostosas: Bistecas a Milanesa
Próximo artigoReflexão Cristã: Distantes …..
Esposa, mãe, serva e amante de Deus. Trabalha juntamente com seu esposo pastoreando e ministrando vidas nas quais Deus os confia! Tem como foco principal a edificação do Corpo de Cristo para que todos nós alcancemos a Plenitude de Cristo (Efésios 4:13) Por isso criou Estudos Cristãos e dedica-se a ele com muito amor e carinho.

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta