Capa » Artigos » Estudo Biblíco: Quais as Promessas de Deus ?

Estudo Biblíco: Quais as Promessas de Deus ?

Estudo Biblíco: Quais as Promessas de Deus ?

O que significa promessa?
O que nos leva a crer em uma promessa?
Para quem são as promessas de Deus?
Quais são as promessas de Deus?
E de que modo tais promessas chegam a nós?
A compreensão das respostas a estas perguntas poderá nos ajudar em nosso relacionamento com Deus. Todos sabemos que o grau de satisfação em um relacionamento está associado ao nosso grau de expectativas atendidas dentro de tal relacionamento. Temos observado um número relativamente grande de cristãos que ainda não compreenderam o significado do que o Senhor disse quando falou acerca de uma vida abundante no Evangelho de João, capítulo 10.
Refiro-me ao fato de que muitos cristãos têm vivido alicerçados em “positivismo” e não na fé em Cristo… Sei que é polêmico tal assunto, mas é necessário entrarmos nele…
O que temos visto hoje, são muitos cristãos que têm baseado o seu relacionamento com Deus em uns poucos versículos da bíblia, sem de fato compreenderem o que são as promessas de Deus ou de que modo elas chegam a nós.
Qual é o resultado disto? _ Frustração!!!
Qual é uma das principais causas dos deajustes entre os recém-casados?
É exatamente o grau de expectativas com que cada parte veio para o casamento, e quando se descobre que suas expectativas não estão, por algum motivo, sendo atendidas, surgem as primeiras dificuldades. E aqui reside a fragilidade deste movimento cristão baseado no positivismo, porque nele, não se trata adequadamente acerca das promessas de Deus.

* Uma pergunta que o dicionário responde…

O que significa promessa?
Significa comprometimento. Prometer significa o ato de quem se compromete a fazer, pagar ou a dar alguma coisa. É dar garantias de pagamento. É obrigar-se a alguma coisa.

* O que nos leva a crer em uma promessa?

Quando vamos a uma loja e fazemos um crediário (cuidado! Os juros costumam ser abusivos!), o encarregado do setor de cadastro procura fazer, por meio de uma “entrevista cadastral” algumas verificações… O que ele está sondando na verdade é se temos CREDIBILIDADE.
Isto significa que cremos em uma promessa quando há CREDIBILIDADE em quem prometeu. Ou seja, quem prometeu – pode pagar e vai pagar – ! Eu posso fazer promessas que não possa efetivamente cumprir. Posso também prometer algo que embora tenha condições de cumprir, não desejo cumprir! Sabemos que isto é problemático, mas é a realidade, e temos visto isto acontecer nos diversos seguimentos da sociedade.
No caso de Deus, o Seu poder e Sua imutabilidade nos dão esta credibilidade! (Vale a pena lermos as passagens de Num. 23:19 / II Tim 2:13 / Tito 1:1-2 / Heb. 6:17.
Outro fator que nos leva a crermos em uma promessa é o fato de que uma promessa revela o caráter e os atributos de quem a faz… No nosso caso, as promessas de Deus são consoantes ao que Ele é! E Nele (no Senhor), podemos destacar os seguintes atributos de Seu caráter:
- A infalibilidade de Deus, (Jos 23:14)
- A fidelidade de Deus, (Jos 21:45/ II Tim 2:13/ Heb 10:23)
- A superioridade de Deus, (Rom 4:20-21/ Heb 6:13)
- A bondade de Deus, (Gal 3:18/ Efs 2:7)
- A justiça de Deus. (Rom 4:16-22) (Entre muitos outros…)

* Para quem são as promessas de Deus?

Vamos rever o relacionamento do homem com Deus, o Criador!
No início da criação, Deus estabelece um relacionamento com o homem baseado na comunhão íntima (e este tipo de relacionamento exige CONFIANÇA entre as partes). Isto é, Deus e o homem falavam entre si livre e abertamente…
O problema começou após a queda e foi se agravando cada vez mais, ao ponto do Senhor ter feito diversas intervenções! E a história prossegue até ao tempo de Abraão. Com este patriarca Deus restaura seu método de se relacionar com o homem. Só que agora Deus passa a se revelar ao mundo (nações) por intermédio de uma nação: Israel. Porém a verdadeira comunhão com o homem ainda não era possível, visto que ainda se vivia o tempo das promessas, que foram feitas inicialmente para os judeus… (Gál 3:16/ Rom 4:16).
Porém junto às promessas feitas a Abraão, havia a menção de Alguém que seria o portador de todas as promessas: Jesus (o) Cristo!! (II Cor 1:20). Por meio de Cristo as promessas passariam a todos os homens, isto mediante um relacionamento com Deus, o Salvador! E este relacionamento tornou-se possível a todo homem, formando a Igreja (Gál 4:28/ Efs 2:11-13). Pertencem a este relacionamento os que temem (Salmo 119:38) e que crêem (Gál 3:22).
Neste estudo não é nossa intenção esmiuçar estes e outros textos paralelos. Porque não é necessário à nossa compreensão e por existirem outros excelentes estudos tratando deste assunto, mas fizemos esta pequena abordagem apenas para relembrar que a GRANDE PROMESSA do Antigo Testamento era a vinda do Messias! (Pois em Jesus tem-se a revelação do amor de Deus pelo mundo, o modelo de relacionamento Deus-homem e o propósito da criação e salvação do homem – a vida eterna -João 3:16-). A promessa acerca do Messias foi literalmente cumprida no nascimento, vida ministerial, sacrifício e ressurreição de Jesus Cristo. Pois Nele e por meio Dele, temos o cumprimento e acesso a todas as demais promessas de Deus!
Conclui-se então que o relacionamento de Deus com o homem hoje, é por intermédio de Jesus Cristo e Nele “residem” as promessas de Deus.

* Uma pergunta difícil com uma resposta simples…

Quais são as promessas de Deus?
Se fôssemos enumerar, gastaríamos milhares de linhas segundo os estudiosos e pesquisadores da bíblia. Mas será mesmo?
Vamos analisar dois versículos da bíblia que estão no mesmo contexto. E isto é muito importante, pois evita erro de interpretação ou de tendência (idéia tendenciosa).
Vamos para a carta aos hebreus, capítulo 11, versos 33 e 39.
Na narração bíblica, do verso 32 ao 40, lemos o autor nos falando sobre os feitos daqueles vencedores. Homens que segundo o verso 33, alcançaram promessas (no plural). Porém quando chega no verso 39 do mesmo texto, (respeitando-se a “regra do contexto”), lemos que os mesmos NÃO alcançaram a concretização da promessa (singular)!


O que isto significa?
Significa que Deus tem promessas que se realizam na nossa vida, que literalmente vem sobre nós para nosso “aprazimento” e conforto. E estas promessas acontecem diariamente na vida da igreja e a igreja deve se alegrar e louvar ao Senhor por elas. Mas elas não são o MOTIVO de Deus, elas não são a grande promessa de Deus. A grande promessa de Deus é o que está escrito em I João 2:25 !! Diz esta passagem:
- Esta é a promessa que Ele mesmo nos fez: A VIDA ETERNA – !!
Ora, tudo que Deus fez, tudo que Deus faz e ainda fará, trata-se de conduzir o homem à vida eterna. O propósito maior da redenção é levar o homem à presença de Deus! (E Deus é eterno em Si Mesmo!)! Observemos que todas as promessas que foram feitas às sete igrejas no Apocalipse, referem-se ou fazem menção à vida eterna.
É claro que isto não deveria tirar o brilho das promessas de Deus para esta vida terrena, mas não deveríamos nos encantar com elas a ponto de nos esquecermos que as mesmas não se comparam às que ainda estão por nos serem reveladas…
Quando Jesus falou de uma vida abundante, Ele não quis mencionar casas, carrões, viagens paradisíacas, etc. Pois Ele teria dito isto aos seus discípulos… (Também não disse que não teríamos tais coisas, nem que era ofensivo a Deus tê-las…). Quando Jesus falou de vida abundante, Ele nos ensinava acerca do propósito maior de Sua vinda (a grande promessa para os patriarcas), propósito este que é a vida eterna; como facilmente podemos notar através da continuação da leitura, pois vemos que Ele fala de Sua própria eternidade com o Pai!
Porém aqui pode surgir um questionamento!
E enquanto este grande dia não chega?
O Plano da Redenção engloba duas partes: a graça e a glória.
Embora seja extremamente difícil desassociar uma da outra, entendemos que o cristão está revestido com a graça nesta vida (a terrena) e será revestido com a glória na vida que está por vir (a vida eterna). Também não iremos nos aprofundar neste assunto pelos mesmos motivos já mencionados em outro tópico…
Vemos então que Deus nos prometeu uma coisa, a vida eterna (conforme II Ped 3:13/ I João 2:25/ entre outros _ estes textos tratam de promessa _ no singular). Porém nos deu outras promessas como provisão para esta vida (a terrena), conforme poderemos observar por meio da leitura de I Tim 4:8/ II Ped 3:4/ entre outros, estes textos tratam de promessas no plural).

- E para esta vida o que Deus prometeu?

Para esta vida, a maior promessa de Deus é a que foi dada à igreja por ocasião de seu período “embrionário”, Jesus ainda não havia sido glorificado (é incrível que haja quem pregue que já estamos vivendo em glória,… neste corpo…), mas prosseguindo, Jesus ainda não havia sido glorificado e prometeu à igreja: … “Eis que estou convosco todos os dias”… (Mat 28:20).
Enquanto estivermos nesta vida, não há maior promessa do que esta, a promessa da presença do Senhor em nossa vida, e isto se cumpre mediante o Espírito Santo na vida da igreja, e diz-nos a bíblia que o Espírito Santo é o penhor da vida eterna. (Efs 1:13-14). Lemos nesta passagem que o Espírito Santo é a garantia da presença de Deus em nossa vida até o dia do resgate, que é a redenção do corpo para a vida eterna.
Israel chorou pela notícia de que Deus não iria no meio deles… (Êxo 33:1-4)!
Davi gemeu diante da hipótese de ser abandonado pela presença de Deus… (Salmo 51:11)!
Para esta vida, não há promessa mais excelente do que esta: a presença de Deus!

- Conseqüências imediatas desta promessa:

Se Deus está presente em nossa vida, se Deus está conosco, então concluímos que:
- Deus nos vê,
- Deus nos ouve,
- Deus fala conosco,
- Deus toca a nossa vida,
- Deus é o provedor do que precisamos.
Pensemos seriamente no que significam estas manifestações… Pensemos na bênção que elas representam, por outro lado pensemos na responsabilidade que está “sobre nossos ombros”!!

* E de que modo estas promessas chegam a nós?

Mediante um relacionamento de intimidade e confiança no Senhor. Deus manifesta por meio de Cristo a sua graça e, nós, pela fé, recebemos o dom de Deus… Recebemos o dom de tornarmo-nos filhos de Deus! Tornamo-nos herdeiros de Deus; herdeiros da vida eterna!!
Uma vez estabelecido este relacionamento, torna-se necessária a confiança entre as partes, e como vimos, da parte de Deus não há a menor possibilidade de haver quebra desta ALIANÇA!…

Quais são então as promessas de Deus para nós? São muitas, mas todas convergem em apenas uma: A vida eterna!

E a garantia do cumprimento desta promessa é que Ele está conosco. E estará até o fim… (I Tess. 4:16-17)!!
Por Edson Lima

Sobre Estudos Cristãos

2 comentários

  1. amei…q benção!

  2. Boa noite,
    È com grande prazer, que envio esta mensagem de agradecimento pelas explicações, a respeito das promessas de Deus para nós.
    Continue sempre com atigos que tragam iluminação para as pessoas, pois o mundo está sem amor espiritual e mais com amor material.
    Mais uma vez, agradeço e rezo para que você continue a ser iluminada por Deus por intermédio de Jesus Cristo e que a paz reine em seu lar e de todas as pessoas de bem.
    Muito obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>