Estudo Bíblico: Você aceita conselhos?

0
423
Estudo Bíblico: Você aceita conselhos?

Em Lucas 13:34 o Autor diz que Jesus fez um lamento sobre Jerusalém, dizendo que muitas vezes quis ajuntar seus habitantes em torno de si da mes-ma forma como uma galinha faz com seus filhotes, mas não tinha conseguido.
Por incrível que possa parecer, tal situação também se verifica na época atual: muitas pessoas que congregam conosco em uma das igrejas de Cristo recusam a ajuda, a orientação, e as instruções de Deus.
Elas se julgam auto-suficientes e rejeitam ajuda alheia. Acham-se sábios, entendidos, possuidores do conhecimento e da experiência necessários para se conduzirem no Caminho de Deus (que no fim acaba não o sendo), e por isso acham que não precisam de ninguém a lhes dar conselhos e dizer o que e como se conduzirem. “Afinal”, pensam, “temos inteligência suficiente para ler e interpretar a Bíblia, e tomar as decisões da forma correta”.
Feliz ou infelizmente a Igreja é constituída de seres humanos, de gente como a gente, sujeitos às mesmas falhas, erros e vícios comuns ao mais comum dos mortais. Nós, membros da Igreja de Cristo somos as mãos, os pés, a boca e o coração de Deus sobre a Terra. Esse é o grande problema: essa aju-da, essa orientação, essa instrução é passada pelos falhos, pecadores e in-dignos membros da Igreja que foram constituídos como líderes (diáconos, presbíteros, anciãos, pastores, bispos, etc). Reconheça-se que muitas vezes sem a habilitação, capacitação, maturidade e conhecimento necessários. Deus faz a sua obra utilizando-se dos piores instrumentos que existem:
nós. Eu e você: falhos, mesquinhos, egoístas, prepotentes, arrogantes, incrédulos, e mais um monte de predicados não muito recomendáveis. E é essa gente que Deus colocou para conduzir o seu povo nesta terra.
Não vemos os líderes da igreja como pastores de um rebanho do qual fazemos parte. Não os vemos como autoridade a quem devemos submissão.
Essas são as atitudes que fizeram o povo de Israel recusar a ajuda, a orientação, as instruções de Deus. E nós, obreiros na Seara do Senhor não temos como ajudar, orientar, instruir quem adota essa linha de pensamento.
Qualquer coisa que façamos em relação a quem se acha auto-suficiente tem um resultado previsível: uma vez que eles não reconhecem a nossa autori-dade como líderes e obreiros na Seara do Senhor, sentem-se ofendidos, humi-lhados, atacados, com a nossa ajuda. Tomam as pérolas que oferecemos, jogam-nas ao chão, e as pisam (Mt 7:6). Foi o que aconteceu com o povo de Israel: Deus mandou profetas, e eles mataram, a uns humilharam e despediram nus a outros. Por fim Deus mandou seu filho, mas também não foi respeitado (Mateus 21). Se o povo não respeitava os profetas (aqueles que proferem a Palavra) de Deus, tampouco respeitaria o próprio Filho de Deus.
Aqueles que foram colocados sobre nós como líderes, no comando da igreja são tão pecadores, tão falhos e defeituosos quanto qualquer um de nós. Mas a quem precisamos nos submeter, obedecer, respeitar e honrar. Pois essas pessoas que tem a incumbência de nos conduzir para a presença de Deus. Recusar a sua orientação é recusar a orientação de Deus. Não se submeter à sua autoridade é o mesmo que não se submeter à autoridade de Deus.
Os santos não precisam de arrependimento. Os sãos não precisam de médicos. Os auto-suficientes são precisam de ajuda e de orientação.
Você é pecador, doente e carente da glória de Deus (Rom.3:23)?
Não recuse a ajuda e a orientação de Deus.

Por: Takayoshi Katagiri

Deixe uma resposta